Um parentesis…Reeditado

Leia em http://www.barbarasaleh.com/2008/06/22/um-parenteses/

5 Responses to “Um parentesis…Reeditado”


  1. 1 Eu 22 de junho de 2008 às 20:16

    Um parêntesis relevante!

  2. 2 Elaine 23 de junho de 2008 às 1:13

    Eu to lendo tudo isso e lembrando de uma coisa que me aconteceu anos atras. Eu sou crista-evangelica, vim a conhecer Jesus aqui no Canada no final de 1993. Dois meses depois, comeco de 94, eu tive que viajar p/ um outro pais. A igreja na qual me converti aqui eh Assembly of God – no Brasil chamada Assembleia de Deus. Eu havia sido avisada por algumas pessoas da minha igreja que para onde eu estava indo os costumes da igreja eram muito diferentes.
    Bom… chegando no tal pais fui logo procurando uma igreja na qual eu pudesse atender pelo tempo em que eu fosse ficar lah. O primeiro dia que eu fui era uma quinta-feira, dia de estudo biblico. Entrei no salao e notei que tinham duas fileiras de bancos, no lado direito so mulheres sentadas e no lado esquerdo somente homens. Sentei num dos ultimos bancos do lado direito. Eu estava vestindo calca jeans, uma blusa, tenis. Nunca fui de usar maquiagem, soh batom. E tb nunca fui de usar muita joia, soh um brinquinho, um colar, e uns dois aneis.
    Lah pelas tantas, depois da cantoria e antes de comecar o estudo, o cara lah da frente perguntou se tinha algum visitante. Algumas maos se levantaram, mas todo mundo olhou p/ tras p/ me olhar. Ele perguntou a cada um o nome e da onde era, e se jah conhecia Jesus. Quando chegou a minha vez e eu respondi que sim, ele perguntou que igreja, quando eu falei Assembleia de Deus, vai lah todo mundo me olhar de novo.
    Foi um pouco dificil, mas eu continuei indo aquela igreja toda a semana, aos domingos e as quintas. As vezes eu ficava esperando do lado de fora, no final, a minha mae vir me buscar (eu gostava muito de andar, mas ela ficava com medo de eu andar pelas ruas). Enquanto eu esperava, nao tinha uma vez que algumas pessoas nao parassem p/ falar comigo, me questionando sobre a minha “verdadeira” conversao, e se eu tava mesmo pensando que ia p/ ceu um dia. Tudo isso soh pq eu usava calca jeans, e batom, e uns aneizinhos.
    O pais, como jah devem ter deduzido, era o meu Brasil. =) A igreja, Assembleia de Deus. Depois de alguns meses eu procurei outra igreja, uma igreja aonde nao importava que eu usava calca jeans e que o pastor nao pregava sobre Jezebel se ele me visse sentada no banco no culto de domingo. Meu coracao era de Jesus, mas eles nao conseguiam ver alem das minhas roupas, das minhas pernas raspadas, do meu batom cor-de-rosinha.
    Para aqueles pastores eu representava um perigo terrivel. Eles viam em mim um inimigo, alguem que poderia enfiar na cabeca das outras mulheres algumas perguntas que eles nao iriam querer responder. Eles nao poderiam correr o risco de perderem o controle sobre todas essas pessoas. Muitas mulheres me esperavam no final dos cultos p/ me levaram p/ cada de uma delas p/ “orarmos”. A gente orava mesmo, mas o motivo maior era p/ me questionar sobre os “costumes” do lugar daonde eu vinha. Elas queriam entender porque eh que eu pensava que eu era crista. Elas viam no meu comportamento tudo que um cristao tinha que ter, menos as roupas, e ficavam confusas. Porque que elas tinham que ser feias? Porque nao podiam tratar dos cabelos, por um perfuminho, usar um brinquinho?

    Na verdade, o ponto principal eh o “controle”. A primeira coisa eh alienar as pessoas, e mante-las ignorantes. Nao mostre o mundo lah fora. Mostre apenas o necessario p/ que o repudiem. O uso de “religiao” (e nao estou falando da verdadeira feh, mas “religiao”) p/ controlar as massas nao eh nada novo.

    Entao, seguindo esse pensamento, educacao de banco de escola nao significa nada quando o objetivo nao for aprender, melhorar, crescer.

    Agora, uma perguntinha. Espero nao ofender a ninguem. Barbrinha, o dia que vc tiver filhos, e tiver uma menina, como vc vai criar ela?

  3. 3 kalita 23 de junho de 2008 às 12:30

    Menina, temos a mesma opinião com relação á familia.
    Familia pra mim é a base de todo ser humano e eu levo á sério.\\\\\\\\\me graduei e pretendo fazer pós, más depois que tiver meus rebentos (sim, quero mais de 1, ou mais de 2😛 ) vou virar dona de casa e cuidar dos filhos que me foram confiados.
    Estamos na contramão do mundo, isso é verdade , poucas mulheres pensam assim e é verdade que nem todas podem ficar em casa, tem mesmo que trabalhar. No meu caso más priorizo a familia.

  4. 4 Denise Neves Santos 23 de junho de 2008 às 13:43

    Bem, eu jamais seria capaz de ficar em casa o dia inteiro. Preciso de uma reuniao cedo, de um chefe chato, de prazos apertados. Minha carreira ainda está no início mas sei que nao tenho estrutura para ficar em casa full-time, e acho que nunca vou ter.

    Minha mae sempre trabalhou muito, e ela é o meu maior exemplo. Sei que se ela nao tivesse trabalhado, eu nao teria estudado nas escolas onde estudei, nao teria viajado para os lugares onde viajei, e consequentemente nao teria metade da cultura e conhecimento que tenho hoje. Sou uma pessoa muito independente, assim como ela.

    Porque na vida, o que realmente se pode dar aos filhos é conhecimento e cultura (nao cito palavras como amor, afeto, etc, pois considero que eu uma família isso vai estar presente de qualquer jeito, ok?). Isso é o que eles vao precisar para viver, conseguir bons empregos, e também criar uma família como uma família deve ser criada.

    Assim sendo, acho que tanto faz se a mae é dona-de-casa ou nao, se trabalha ou nao, se ser mae é emprego ou nao. Whatever. O que realmente importa é que os seus filhos tenham acesso ao melhor em educacao e cultura. Porque nossos pais nao estarao aqui pra sempre, e nem nós estaremos.

  5. 5 barbrinha 25 de junho de 2008 às 16:27

    Elaine,

    Infelizmente esse tipo de atitude tem aos montes no Brasil ou em qualquer lugar do mundo. Mas o que importa eh o que temos no coracao…..parabens por ser quem vc eh….

    Beijos

    Kalita,

    Eu tambem penso assimmm….

    Beijos

    De,

    O que seria do mundo se nao fossemos tao diferentes e tao iguais??????? Qualquer escolha sendo ela feita com amor e carinho eh valida. Tambem quero o melhor para os meus filhos, e por eles serei uma leona, nao importa a posicao profissional que estarei…..

    Beijos e fiquem com Deus


Comments are currently closed.



junho 2008
D S T Q Q S S
« maio   jul »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Mudamos!

Pessoal, o site mudou para casa própria, mas tá tudo lá! É só substituir aí nos seus favoritos o www.barbrinha.wordpress.com por www.barbarasaleh.com!

Os comentários aqui estão fechados, mas o bate-papo continua lá na casa nova. Não deixe de me visitar e participar!

Te vejo lá! Beijos e fiquem com Deus.


%d blogueiros gostam disto: