Homens arabes….

Leia em http://www.barbarasaleh.com/2008/08/19/homens-arabes/

28 Responses to “Homens arabes….”


  1. 1 Renata Assis 19 de agosto de 2008 às 14:04

    Nossa Barbrinha,
    voce tocou num assunto muito delicado e extremamanete importante!! Eu tenho horror de gente que acha que sabe tudo por anda repetindo o que ve na televisao…
    Eu fico muito chateada quando me perguntam de onde eh o meu namorado. Fazem uma cara de bunda!!! Eu tenho vonade de bater na cara dessa pessoa, dizendo “arruma essa cara de bunda!!” kkkkk
    Mas eh verdade. Tento explicar mas parece que tem gente que usa cabresto de cavalo!!
    Eu falo pra minhas amigas que de todos os namorados que tive, de todas as nacionalidades, o mais romantico e carinhoso foi o egipcio. E eh verdade mesmo!
    E acontece que a gente faz o que pode pra tentar mudar a visao das pessoas que se parecem entendidas do assunto e no fundo nao sabem nada… sao na verdade papagaios e soh repentem o que escutam na tv…
    Ai como eu fico nervosa com isso….
    humpfffff
    Beijoca!🙂

    Barbrinha Re, eh complicado mesmo, eh julgar sem antes conhecer direito….dei muita risada com seu comentario…..eu ate imagino a cara das pessoas “tadinha, tem namorado arabe??????….entao sofre muitooooooooo”….kkkkkkkk….Beijos e fiquem com Deus

  2. 2 Marcellie 19 de agosto de 2008 às 14:21

    oi querida.
    qdo assisti a reportagem lembrei no teu blog e enviei o link pra vc falar um pouco pra gente sobre o assunto, e claro, vc atendendeu ao pedido. obrigada.
    homens que maltratam mulheres existem em qualquer lugar, independente de país ou religião, com certeza! como vc disse, infelizmente, o que veiculado do mundo árabe, dos homens árabes, são os pontos ruins, que acredito não ser da maioria.
    claro que aquela mulher está sofrendo, como muitas outras estão pelo mundo todo… mas uma das coisas que me deixou “intrigada” na reportagem não foi o fato de ser libanes e mulçumano (poderia ser frances, japones, ingles, catolico, judeu, evangelico, tanto faz), e sim o fato de, de acordo com a reportagem, o homem ter o direito de vida e morte sobre a mulher, o fato do “governo” (religioso pelo que entendi, não sei se estou certa) ficar do lado do homem que está maltratando a mulher… claro que quando se tem filhos, deve haver autorização do pai e mãe para que a criança saia do país… mas mesmo ela comprovando que está sofrendo agressões, não pode deixar o país (com ou sem o filho) pq é casada e o marido não deixa… e o governo fica do lado do marido… não sei se consegui colocar meus pensamentos confusos pra vc… mas se consegui, pode tentar me explicar um pouquinho desse aspecto? quero entender como é na realizadade e não ficar baseada em reportagens tendenciosas… bjosss

    Barbrinha Marcellie, eh muito complicado eu comentar o pq isso esta acontecendo com ela, sem saber exatamente o que esta acontecendo…..onde esta a familia dessa moca??????? pq eles nao a acolheram?????? eu senti que ela esta totalmente sozinha la, nao tinha ninguem ao lado dela……e como que la existe um abrigo de mulheres que sofrem violencia domestica e ninguem mais pode socorre-las????? Acho que essa historia em especial os unicos que sabem o pq disso tudo sao os dois e Deus……Essa eh minha opiniao….Beijos e fiquem com DEus

  3. 3 kalita 19 de agosto de 2008 às 15:08

    rótulos são terríveis mesmo.
    Vê por exemplo o caso do Brasil: tem tanta coisa boa, bonita, saudável e o que mostram em filmes sobre o brasil? mulher pelada, futebol, corrupção e violencia.No filme do incrivel Hulk a parte que mostra o Brasil é só o favelão…temos favelas sim mas nao somos só favela, temos os ladroes politicos sim mas nao somos só isso…
    e o povo tem que parar de acreditar em tudo que fala a televisão, é uma visão muito superficial da coisa, temos que mergulhar mais fundo nos assuntos, não digo que concordo com o que aquela mulher está passando mas são várias vertentes a se considerar…
    E pessoas ruins existem em qq lugar…
    Beijos🙂

    Barbrinha Concordo com vc Ka, os bons nao dao muito ibope, mas o povo do mal, esse sim da…..Aqui do Brasil soh temos, samba com mulheres semi-nuas, o filme “Cidade de DEus” e o futebol, agora imagina como eles nos veem aqui?????? Como vc diz, nao somos soh isso neh?? Beijos e fiquem com DEus

  4. 4 Carolina 19 de agosto de 2008 às 15:29

    Eu amo a cultura, e todos sabem que exitem HOMENS e homens..
    e isso acontece em todos os lugares do mundo
    não sei porque generalizam somente como se fosse dos árabes ou muçulmanos isso de agredir mulheres.

    Hoje mesmo li no jornais sobre a violência doméstica no brasil, o quanto cresceu..

    Há uma parte no Alcorão que fala sobre “bater” nas mulheres, eu mesma já li.. mas parece que é algo de tradução e interpretação… não sei muito e por isso não vou julgar.

    Barbrinha Carol, eu nao sei qual eh essa parte….se vc souber me fale onde esta, ok? Beijos e fiquem com Deus

  5. 5 falcao007 19 de agosto de 2008 às 15:37

    Eu sinceramente tinha essa visão, mas sei que é generalizada, assim como o Homem nordestino é cabrunco é bruto, são visões generalizadas, assim como a que todo Carioca é mal-educado e assim vai, mas ainda bem que vc deixa tudo as claras, explicando que é uma minoria, e infelizmente é essa minoria é divulgada, do mesmo jeito que negro é sempre ladrão, motorista, segurança, escravo, empregada doméstica e nunca é o protagonista da novela das 8. Tomará que um dia tudo isso mude.

    Barbrinha Luis, eu tambem espero que isso mude um dia…..nao eh legal ver essa diferenca tao grande por ai, neh? Abracos e fiquem com Deus

  6. 6 Jana 19 de agosto de 2008 às 15:53

    Pois é, essa é a visão que é passada pela imprensa, pois é como vc disse, as noticias que vem daí são só de guerras e esse tipo da moça da reportagem, uma coisa que é muito lembrada por nós brasileiros é a novela O Clone, da personagem Jade ser maltratada pelo marido (diga-se de passagem ela não era nenhuma santa), mas e o outro casal vivido pela Letícia Sabatela e o outro ator que não lembro o nome?! Eles viviam muito felizes.
    E isso de rotular um país ou cultura não é só “privilégio” dos muçulmanos, nos mesmos brasileiros temos um rótulo nada agradável no resto do mundo, pq? Pq só sai as notícias ruins daqui, tipo a menina que é jogada do 6º andar, o turista que vem pra cá e é assaltado, as CPIs intermináveis que acabam em pizza….
    Cada povo tem a sua cultura, seus defeitos e virtudes, e tem que ser respeitadas, mas como vc mesmo disse gente ruim existe em todo o planeta. BJUSSS!!!

    Barbrinha Jana, eh exatemente isso, nao podemos nos deixar levar pelo todo, temos que ter um olhar mais atento com as informacoes que nos sao passadas neh? Infelizmente o Brasil aqui fora eh assim mesmo, e nos sabemos que temos muito mais qualidade que defeitos……Beijos e fiquem com DEus

  7. 7 Ana 19 de agosto de 2008 às 19:36

    Infelizmente tem muito preconceito e estereotipos ainda, ne Barbara? Gente ruim tem em toda parte do mundo mesmo, de todas as culturas e religioes… Eu tive um amigo (virtual) libanes que era super gente fina, a gente conversava muito sobre essas coisas de estereotipo e como os arabes, em geral, sao taxados como um povo violento, essa coisa do terrorismo, etc. Nada a ver! Parabens pelo seu blog!🙂

    Barbrinha Ana, eh isso ai, temos que ver o lado bom das coisas tbem….Muito obrigada, tambem gosto muito do seu….Beijos e fiquem com Deus

  8. 8 Beth Q. 19 de agosto de 2008 às 20:35

    Barbrinha querida,
    Foi muito bem expressado por você o que é o homem árabe e muçulmano do ponto de vista de alguém que é brasileira e está aí, vendo in loco como são as coisas.

    Realmente a mídia destorce muito tudo hoje em dia, e não podemos esquecer que no tempo da Guerra Fria entre USA e Rússia, aquele povo, os russos e outros da cortina de ferro, eram tidos como os grandes vilões da humanidade. Até filmes de James Bond retratava isto.

    Hoje em dia, depois do 11 de setembro, a América e o mundo ocidental que vai atrás deles, resolveu crucificar o povo árabe e por eles serem estritamente fechados ainda, fica mais difícil para defender-se.

    Continue com sua novela e mostre através dela o mundo da forma que você o vê, aí nestas paragens tão distantes e desconhecidas pela maioria de nós.
    beijão carioca

    Barbrinha Beth, muito obrigada pelas suas palavras e pelo seu carinho de sempre…..Beijos e fiquem com Deus

  9. 9 luciana 19 de agosto de 2008 às 21:10

    Como se no Brasil os homens nao batessem nas mulheres. Violencia domestica existe em qualquer lugar do mundo, o que pode mudar, é que os povos mediterraneos sao mais passionais, entao a violencia pode parecer mais transparente. Mas ja conheci moças no norte da Europa que apanhavam de “maridos europeus, lindos, louros e de olhos azuis”😮
    Aqui na Italia eu tb vejo muitos casais “muçulmanos” bem tranquilos, numa boa, sem stress.
    Talvez por eu ter feito trabalho voluntario com pessoal do afeganistao, graças a Deus essas barreiras culturais e lugares comuns hoje me “assustam” menos.

    Barbrinha Luciana, parabens pela sua atitude no trabalho voluntario, certamente vc tem uma visao de mundo que mil anos nao lhe dariam…..Beijos e fiquem com DEus

  10. 10 Uma Brasileira nas Arábias 20 de agosto de 2008 às 14:52

    Barbrinha,
    Passei rapidinho pq estou correndo aqui, mas volto com calma para comentar um por um, pq vou comentar do que eu também vejo lá em Bahrain aqui nos seus posts.
    Inclusive, vou procurar o nome do livro legal que vi pata comprar e posyar pra vc, Bjs.

    Barbrinha Oba, estou esperando, mas tenha seu tempo…..estamos aqui….a casa eh nossa…..Beijos e fiquem com Deus

  11. 11 Ciça 20 de agosto de 2008 às 18:14

    mana nao acho esse tema na complicado… complicado é colocar na cabeca desse povo que gente ruim existe emt odos os lugares e religicao. É deprimente ver como a generalizacao toma conta da mentalidade do povo, alguns até bem exclarecidos. mais um ponto positivo pra vc e pra esse blog: mostrar que existe arabe e mulcumando bonzinho SIM… se vc conhecer algum desimpedido me fala pra eu apresentar minha prima ehheheheheh

    Barbrinha Cica, muito obrigada……e xa comigo que eu falo….kkkkkkkk….figuraaaaaaaaaaaa…..Beijos e fiquem com Deus

  12. 12 Anonimo, desculpe 22 de agosto de 2008 às 15:00

    Estive com a minha esposa por uma semana no Egito ha’ um mes atras. Antes de irmos ela leu quase todos seus posts aqui. Fomos para la’ sabendo das coisas ruins que poderiam acontecer. Como e’ um pais com cultura diferente da nossa, precisavamos nos informar e seu blog foi uma otima fonte de informacao para nos ajudar nessa viagem…

    Durante os preparativos, ela me falou cada ponto negativo que deveriamos saber e ficar alerta. Mas quando ela me falava essas coisas negativas como, por exemplo, a abordagem de pessoas estranhas querendo te “ajudar”, conseguiriamos nos desvenciliar facilmente. Mas esse lado negativo, na pratica, foi bem mais negativo do que a teoria.

    Ja’ viajei por alguns paises. Ja’ varias formas de desrespeito a mulher. Mas, pela minha primeira experiencia em um pais arabe, o que eu posso concluir e’ que nao existe quase nenhum respeito pela mulher. Quero dizer, nas ruas, os homens respeitam um pouco as mulheres arabes, mas nenhum pouco as mulheres, digamos, nao-arabes.

    Eu fui em TODOS os lugares com a minha namorada. De mao dada, juntos, abracados, etc. Minha namorada usou as roupas mais discretas possiveis, mesmo num calor de 40ºC (pois lemos em varios lugares que ela deveria ser discreta na vestimenta). Homens com esposa do lado, com os filhos, solteiros, abracados (homens andam abracados), etc. mexem, assobiam, sussurraram palavras perto dela, etc. Na verdade, eles realmente “secaram” ela… nenhum respeito a ela, mesmo com o marido ao lado o tempo todo!

    Onde se pode haver respeito pela mulher num pais em que uma mulher nao-arabe corre o risco de ser abusada TODA vez que tomar um onibus? Onde existe respeito por uma mulher, se em qualquer lugar que ela vai, ela se sente um objeto, uma atracao onde 90% dos homens a olham e a cobicam. Isso acontece no Brasil, mas numa proporcao infinitamente menor. Eu achava que os homens no Brasil, principalmente em festa com alta dosagem de testosterona, como festa do peao, festas universitarias, carnaval, eles desrespeitavam as mulheres, as lacando, puxando pelo braco, pedindo beijo, etc. Mas a mulher no Egito e’ tratada de uma maneira bem pior. Vi sim, maridos, com toda a familia, virar o pescoco para olhar outras mulheres na rua. Isso tambem acontece no Brasil (e em outros lugares do mundo) mas e’ excecao. La’ e’ regra.

    Pior que isso sao as brincadeiras das pessoas que o abordam na rua oferecendo “ajuda” e vc responde que essa e’ a sua esposa e logo em seguida a pergunta e’: essa e’ a unica? (seguido de um sorrisinho maroto e ironico, que depois de umas 3 vezes se torna sem graca). Qual imagem pode se ter de um pais que a principal piada, quando se apresenta a esposa e’ essa? E’ nojento ver isso, mesmo eu sendo um homem (nao consigo imaginar como uma mulher que vivencia isso).

    Nao sou um marido que se incomoda com cantadas, olhares, etc. Sou muito tranquilo. Minha esposa e’ bonita, mas nao e’ alguem que chama a atencao. E’ uma beleza discreta. Mas aquilo me incomodou. Muito. Mas o sentimento e’ tao revoltante que nao existe nada que ela possa fazer, muito menos eu. Se fosse ocupar meu dia tirando satisfacao com quem faz isso com a minha mulher, teria duas opcoes: 1. nao aproveitaria NADA do passeio ou, pelo menos, nao daria para andar 2 quarteiroes; 2. nao sairia de casa. A revolta e’ diametralmente igual a impotencia de nao poder fazer nada.

    Fomos alertados de que no sul, em Luxor, e’ pior. Que la’, as mulheres que chegavam, antigamente, era para trabalhar como prostitutas e que alguns homens ainda abordam as mulheres la’ para oferecendo esse emprego. Pior, la’ as taxas de abuso sexual sao altissimas e que e’ altissimamente aconselhado uma mulher nunca viajar para la’ sozinha. Mulher viajando sozinha deve tomar cuidado em todos os lugares do mundo, mas isso e’ do conhecimento popular, ninguem reforca esse aviso. Ja’ em Luxor, e’ altamente recomendado que uma mulher sozinha nao va’ para la’.

    Na verdade o Egito peca por uma coisa que poderia ajuda’-lo muito: respeito ao turista. Respeito ao ser-humano turista. A taxa de um turista ir 2 vezes (ou mais) aaquele pais e’ baixissima, simplismente porque eles fazem as coisas com o pensamento no agora e isso acaba gerando uma experiencia pessima para quem esta’ la’.

    No topico: respeito as mulheres (nas ruas, pelo menos), o Egito nao passou (seria uma nota negativa). Mas pelas coisas que os antepassados fizeram (e que os atuais moradores nao sabem preservar), nota 10.

    Acho que a discussao poderia se delongar muito mais, pois se vc pesquisar por taxas de qualquer crime cometido contra a mulher naquele pais, nao vai encontrar muita coisa, ja’ que, para um pais machista como e’ o Egito, o governo omite muito desses dados e as mulheres, submissas que sao (na maioria dos casos) nao denunciam. E isso ocorre no mundo todo, inclusive no Canada, Suica e Noruega, mas la’ homens nao veem a mulher como um objeto para satisfazer a libido.

    E’ claro que isso eu falo por ver como os homens tratam as mulheres nas ruas. Existe metade das chances de esse mesmo homem ser amavel dentro de casa, mas a outra metade e’ contra ele. Meu conhecimento e’ empirico.

    E’ desleal com qualquer outro pais nao-arabe, comparar culturalmente com o Egito. Tirando aberracoes como a do marido que aprisionou a esposa na Austria, so’ a forma de ver como os homens la’ tratam a mulher dos outros ja’ e’ o suficiente para concluir o tamanho do desrespeito.

    Me disseram que o Egito e’ uma excecao entre os paises arabes no Oriente Medio. Ouvi dizer que esses apices de testosterona sao menores em paises como Libano, Siria e Turquia. Ainda estou com algumas cicatrizes nao curadas do Egito que vao levar um tempo para melhorar, mas assim que melhorarem, vou levar minha esposa a estes outros paises.

    Desculpe nao me identificar, especialmente porque coloquei varios acontecimentos que poderiam expor, de maneira negativa, a vida da minha esposa. Mas prometo que vou acompanhar a discussao desse post com frequencia.

    Barbrinha Anonimo, eu tento mostrar a realidade daqui de uma forma mais leve, do que ela realmente eh. Muitas coisas que voce falou estao corretas. Agora sera que vc entende pq optei por usar veu por aqui????????? Assim saiu tranquilamente pelas ruas e me misturo aos demais. Uma pena que voce nao colocou seu e-mail verdadeiro, queria te responder por la….Se vc se sentir a vontade, preencha o e-mail corretamente para que eu possa entrar em contato.
    Mas te digo de carteirinha. Se vc for ao Libano ira se surpreender….la sua esposa poderia andar como se estivesse no Brasil e ninguem a incomodaria. Essa eh uma das razoes que amo aquele pais. No Aguardo…..Fiquem com DEus

  13. 13 L.S. Alves 22 de agosto de 2008 às 17:49

    Criação
    GORE VIDAL

    Um livro que fala sobre árabes sem ter ranço preconceituoso.
    Claro que é sobre uma outra época, mas é um ótimo começo para se apreciar alguma coisa do oriente.

    Abaixo vai a sinopse que copiei do site de vendas.

    Reconstrução uma das épocas mais turbulentas e fascinantes da história da humanidade, o século V a.C., período em que se conceberam idéias filosóficas, sociais e políticas que mudaram o curso do mundo antigo. O protagonista de Criação é Ciro, neto do profeta Zoroastro, que viaja como embaixador para além das fronteiras da Pérsia à procura de riqueza e, sobretudo, de respostas às perguntas acerca da criação e da origem do mundo.

  14. 14 eline daiiow 31 de agosto de 2008 às 10:38

    Nossa, primeiro parabenizar pelo Blog ma-ra-vi-lho-so que tens. É muito lindo o trabalho de formiguinha que faz, poderíamos até criar uma corrente pra disseminar a realidade maravilhosa que se esconde sob a imagem deturpada que a mídia faz do Oriente Médio. Como dizem, notícia boa não dá ibope. Mas DEVERIA!!!
    Ah se o mundo possuíssem mais homens como os que lá existem, pause(a maioria adeptos verdadeiramente do alcorão), despause… Rsrsrs… O mundo, sem dúvida teria mais mulheres felizes e menos amarguradas.
    Meu maridão é libanes, e sou fascinada pela cultura e formação dele. Tenho orgulho em dizer que me orgulho de onde ele vem, de onde nasceu.. Bendita seja essa terra, onde até quero criar meus filhos(brasileirinhos)!!! hamdella.
    Lamento a ignorância em que nosso mundo, outrora tão moderno, possui. Em que o saber verdadeiro é ocultado por uma imprensa difamadora apenas para sustentar e ostentar números.
    Obrigada Barbrinha, por estar sendo essa desbravadora!!!
    Bjxxx

    Barbrinha

    Eline, muito obrigada pelas suas palavras e seu carinho…..seja sempre bem-vinda aqui, tome um chazinho preto e uns biscoitinhos de tamaras com a gente…….

    Se cada um fizer um pouquinho o mundo vai conseguir nos enxergar de outra forma neh?

    Beijos e fiquem com Deus

  15. 15 Paty 1 de setembro de 2008 às 17:19

    Uauhhhh…Salam habebe…Amei teu blog guria, muito legal mesmo, fiquei até com dor nos olhos…hahahahha Esse mês vou fazer jejum mesmo sendo cristã…Insha Allah que eu consiga completá-lo….Vou me sentir muito feliz se sim….Abraços e fique com deus….

    Barbrinha

    Seja bem-vinda aqui, tome seu chazinho preto e uns biscoitinhos de tamaras depois do desjejum…..

    Estou torcendo por vc!!! Que Deus receba seu jejum e suas oracoes….beijos e fiquem com Deus

  16. 16 Luciane 5 de setembro de 2008 às 0:43

    Meu Deussssssssssss….o mundo precisa de mais pessoas como vc…….admiro demais e sonhoum dia poder conhecer e sentir as adorações a Deus bem depertinho, aí no Egito!….por motivos fisiológicos, estarei iniciando tbem o jejum com 4dias de atraso, é a primeira vez, mas tentarei!
    Um beijão querida, fique com Deus, e que Ele abençõe todo o seu povo que admiro tanto.

    Barbrinha

    Luciane, seja bem-vinda aqui, tome seu chazinho preto com a gente e coma uns biscoitinhos de tamaras…..Que Allah receba seu jejum e suas oracoes…..Beijos e fiquem com Allah

  17. 17 Tamara Fagundes 9 de setembro de 2008 às 16:20

    Parabéns… disse tudo e com toda a razão, mas bem sabemos que este rotulo é vendido por aí por interesse de outrens. Aqui no Brasil e em outros locais vemos crimes desumanos e crueis que muito dificilmente veriamos aí já que ai pelo menos as pessoas têm fé, querem seguir a Deus, temem seus erros e por isso, talvez mesmo aquelas que têm a personalidade torta como você disse, sejam bem menos perigosos ou crueis do que são em outros lugares do mundo, porque o seu povo é um povo de fé e isso é muito importante, é um povo que tenta pelo menos andar no mesmo caminho que é o caminho que eles consideram sendo de Deus e isso faz com que até mesmo so de personaldiade torta tenha limites, forá que as punições também são muito mais, digamos, eficientes, o que aqui não acontece!!
    Tamara

    Barbrinha

    Obrigada por suas palavras Tamara….

    Beijos e fiquem com Deus

  18. 18 ANA PAULA 12 de setembro de 2008 às 21:25

    Barbrinha, li muitas coisas qe vc colocou em seu blog, e aconteceu uma coisa engraçada comigo, eu havia acabado de me inscrever no site myspace por causo do programa idolos aqui no brasil, quando um rapaz ai de Cairo me pediu para adicionar, ja conversei com varios rapazes pelo msn, conheci alguns pessoalmente, todas infrutiferas, ai resolvi reatar com meu casamento mesmo e depois disso nunca mais, fiz contato com ninguem, mais com ele algo aconteceu e acabei respondendo seu email, a resposta foi, (sorry no speak english,)kkkkkkkkkk, e achei que iria ficar por ai, engano meu, ele me retornou, pedindo para que eu add em msn, não sei pq acabei add, mesmo sem saber uma virgula de ingles. Tive a ideia de abrir um tradutor que tenho aqui,para tentar falar com ele, que não dava pra gente conversar pq nao conhecia o ingles, e simplesmente obtive a resposta, EU TE ENSINO, caraca, cara insistente, mais vamos la, começamos a conversar, nossa, foi assim amor as primeiras tecladas, não sei o que aconteceu, fiquei perdidamente apaixonada, e segundo ele por mim, ele esta querendo que eu vá a Cairo, disse que até me manda o dinheiro da passagem, mais to com medo de ir e não voltar mais, kkkkkkkk, nossa, uma pessoa super romantica, me liga toda manha, nao entendo p……..a nenhuma,kkkkkkkkkk, somente o ILOVE YOU E I WANT YOU, até que ja aprendi um pouquinho viu, mais a gente da tanta risada no telefone, pena que ele é casado e eu também, não sei o que vai acontecer, só sei dizer que I was aware of other, se pudesse iria correndo para os braços dele, mais a vida nos prega cada peça néhhhhh. Estou conhecendo tudo sobre os costumes, através de voce, viu, quando puder venha conversar comigo em MSN, preciso de uma amiga ai em Cairo…kkkkkkkkk, bjos

    Barbrinha

    Ola Ana Paula……uauuuuuuuuuu que historia…..heehhehehhe

    Que vc seja muito feliz e que encontre a decisao certa para sua vida. Tenha certeza de todos os passos que estara dando e peca a Deus uma direcao…….

    Do mais estamos aqui…..

    Beijos e fiquem com Deus

  19. 19 Cleo 6 de outubro de 2008 às 1:45

    Barbrinha,ay ay talves vc seja minha salvacao e me ajude mto, estou com tanto medo,gostaria de te contar um pouco da minha historia e dai sua ajudinha ou so uma conclusao sua ja vai me ajudar muito, to namorando um libanes a um ano e meio,ja passei por tantas coisas ruins com ele
    e boas claro,perdoi tanto ja e lutei tanto que gracas a deus consegui muda lo muito,ele e tudo de bom,carinhoso todo tempo,se preucupa comigo e sempre quer ficar comigo todos os dias so que e mto ciumento e ja me bateu mas nao de tirar sangue mas puchoes de cabelos e tapas, mas ja mudou,tambem nao gosta que saia um passo,so com ele , mais as veces igual saio . .
    Ele foi para o libano levou minhas fotos e mostrou para os pais dele e ate me mandaram presentes mas sei la,ele falou que quer casar comigo mas nao agora daqui uns anos pq somos novos e nao temos tudo ainda. .
    e que eu por nada neste mudo posso engravidar agora,tipo ele mesmo fala que quer casar e ter filhos comigo eu nem pensava nisso, mas nao agora q nao e o tempo ainda,tudo bem ta certo. . mas quer q eu va morar com ele e nao posso deixar minha familia assim do nada tmbm. . as veces ele fica esquisito nao sei se e por costume ou se ele foi ver libanesa pra casar la meu deus! eu converso com ele e falo se ele quer passar o tempo comigo q me fale que nao brinque comigo,dai ele fala que me ama mto que nao pode viver sem eu e que ele me quer pra sempre como namorada esposa e ter filhos mas o meu grande medo e que no final ele esteja brincando comigo e me deixe pra casar com uma libanesa, eu vou sofrer tanto pq ele e tudo pra mim e isso que tenho medo de sofrer pq depois ja nao vou amar mas ninguem de tanta dor..
    Me desculpa por escrever tanto e falar coisas tao intimas so to fazendo isso pq realmente preciso de uma ajudazinha sua please. . sera que ele me deixaria pra casar com uma libanesa.
    Vou te agradecer. .
    Fica com deus . . bjs!

    Barbrinha

    Ola Cleo,

    Seja bem-vinda ao blog, tome um cha preto com a gente e coma uns biscoitinhos de tamaras…..

    Essa sua historia eh de se pensar……uma das coisas que sou contra eh com violencia domestica, acho que vc tem que prestar mais atencao nisso, mesmo que nao tire sangue de vc….e acima de tudo um bom dialogo tambem eh bem-vindo……

    Eh um assunto delicado esse e eu nao sei como ajuda-la, me desculpe……

    Se cuide e seja feliz…..

    Beijos e fiquem com Deus

  20. 20 Nadja 6 de outubro de 2008 às 19:23

    O que você fala é muito verdade, querida!
    Não sopu cristã, mas minha famílai inteira é. e meus pais semrpe brigaram demais, e descontavam tudo em mim e no meu irmão, eu apanhava muito, mesmo quando não havia feito nada . Hoje em dia, minha mãe até chora toda vez que lê ou ve reportagem na tv sobre como não podemos bater em crianças dessa forma… E eu apanhava sempre, e muitas vezes era soco mesmo, minha família sofreu muito, nunca souberam se entender e olha, lá dentro, com religião ou sem religião, era assim.Era dentro do relacionamento que o problema se achava, eles não conversavam sobre isso e foi assim até o divorcio, muito tempo depois😦

    Barbrinha

    Nossa Nadja, que coisa triste, mas o bom da historia eh ver que vc e sua mae estao juntas e felizes….que Deus os abecoe….

    Beijos e fiquem com Deus

  21. 21 Shrimp Recipe 29 de outubro de 2008 às 13:36

    Oi Barbrinha,
    Este tópico é realmente muito interessante…

    Moro na Alemanha e aqui tem bastante islamicos. Sempre vejo muitas reportagens sobre casos de mocas que sao obrigadas por seu pais a casar, que sao maltratadas pelos maridos (aliás nao somente pelo marido como também pela sogra), e até casos de mulheres que sao mortas pela própria família – pai ou irmaos – para “lavar a honra” (casos de separacao, ou se a mulher que levar uma vida “ocidental”, etc.).

    Como é isto que a imprensa mostra é esta a imagem que as pessoas ficam na cabeca. Se formam esteriótipos. Mas acredito também que esta nao seja a regra, que toda mulher islamica seja mal-tratada – creio até que seja a excessao.

    Muito bom o teu blog para mostrar os dois lados da situacao.

    Beijos

  22. 22 Alessandra 4 de novembro de 2008 às 11:13

    Ola…estou me envolvendo com um homem marroquino…me comente coisas se possivel…

  23. 23 Daniella 30 de janeiro de 2009 às 5:25

    Nossa muito legal a sua história! Que bom que é feliz! Tenho muita curiosidade sobre as outras culturas a do Egito e outras culturas do mediterrâneo são muito diferentes mesmo agora começou aqui no brasil a novela chamada caminho das índias é lindo a forma como tratam os mais velhos o respeito pelos os pais é muito místico mas muito bonito. Adore ler seus comentários. Há muitos rótulos mesmo. Que bom que pode esclarecer

  24. 24 BELSINHA 30 de janeiro de 2009 às 19:08

    BARBRINHA, HOJE TIVE ACESSO AO SEU BLOG, QUANDO TIVER MAIS TEEMPO VOU VER COM CALMA, ACHEI BEM INTERESSANTE SUA COLCAÇÃO, AQUI NO BRASIL CONHEÇO HOMENS ÁRABES, E ELES SÃO ATENCIOSOS E DEDICADOS COM SUA FAMÍLIA, OS MUÇULMANOS SÃO ESPECIAIS, CONHECI UM AQUI NO BRASIL, É UM GRANDE AMIGO, PENA QUE É MUITO OCUPADO E É CASDO.

    SE VOCÊ SOUBER DE UM ÁRABE QUE QUEIRA CASAR COM UMA BRASILEIRA, OU QUE QUEIRA VIR MORAR AQUI NO BRASI, QUE SEJA UM HOMEM DE BEM, PODE FORNECECER MEU E-MAIL- neusa.advogada@ibest.com.br

    GOSTEI DAS AULAS DE ÁRABE, VOU TENTAR APRENDER, NÃO DEVE SER MAIS COMPLICADA QUE FALAR RUSSO, UM ABRAÇO, E QUE ESTE ANO DE 2009 SEJA PLENO DE CONQUISTAS PARA VOCÊ E SUA FAMÍLIA, FELICIDADES E FIQUE COM DEUS.

    NEUSINHA

  25. 25 Fabíola 11 de fevereiro de 2009 às 22:31

    Oi. Eu sou uma apaixonada por cultura árabe e acabei encontrando seu blog por acaso quando procurava alguma coisa sobre os homens árabes no Google e fiquei impressionada como você ajuda as pessoas a conhecer um pouco mais o mundo árabe através dele. Ai, me adcione no msn, por favor. Gostaria de bater um papo com você sobre a cultura árabe. meu msn é:melissa.fo@hotmail.com

  26. 26 Dina 19 de março de 2009 às 12:18

    Oi Barbrinha,
    concordo plenamente com sua opinião. Eu tenho vários amigos mulçumanos e eles pessoas amáveis.
    Acho que as pessoas deveriam procurar conhecer a cultura deles antes de criticá-los

  27. 27 ANDRESSA 18 de agosto de 2009 às 1:12

    OI ME AD MSN PRECISO ESCLARECER ALGO SOBRE O ASSUNTO .ANDRESSASP1@HOTMAIL.COM .BEIJOS

  28. 28 Tania 16 de setembro de 2009 às 9:17

    Barbinha estou envovida com um mulçumano que vive na italia tem 10 anos e agora quer vir viver comigo aqui no brasil mas tenho medo pois ele so fala arabe e italiano ( e alem do mais temos culturas diferentes):ele fala que me ama e é muito romantico mas estou com duvidas deste amor ainda pois tenho medo de ser enganada(ele é egipcio) mas parece que ja se acostumou aos havitos da italia.O que faço para responder esra duvida de meu coração???


Comments are currently closed.



agosto 2008
D S T Q Q S S
« jul   set »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Mudamos!

Pessoal, o site mudou para casa própria, mas tá tudo lá! É só substituir aí nos seus favoritos o www.barbrinha.wordpress.com por www.barbarasaleh.com!

Os comentários aqui estão fechados, mas o bate-papo continua lá na casa nova. Não deixe de me visitar e participar!

Te vejo lá! Beijos e fiquem com Deus.


%d blogueiros gostam disto: