Diario do Ramadan!!!! 3o dia de Jejum – Ramadan 2008

Leia em http://www.barbarasaleh.com/2008/09/04/diario-do-ramadan-3o-dia-de-jejum-ramadan-2008/

Anúncios

24 Responses to “Diario do Ramadan!!!! 3o dia de Jejum – Ramadan 2008”


  1. 1 priscila e as meninas 4 de setembro de 2008 às 14:51

    que bom amiga!!!!! Só acho ruim nao poder beber agua!!!bjosssssssss

    Barbrinha

    Nao eh tao dificil assim nao Pri……Obrigada pela forca!!!….Beijos e fiquem com Deus

  2. 2 Valéria Cruz 4 de setembro de 2008 às 19:00

    Boa tarde querida,

    Fico muito feliz com a sua alegria, cada palavra transmite a tranquilidade em que você vive neste momento.

    Desejo que o calor fique mais ameno para que a falta de líquido não seja muito notada.

    Que Deus esteja com você e toda a sua Família.

    Beijossssss

    Barbrinha

    Valeria, a vc meu carinho especial…….muito obrigada por tudo e que Deus abencoe vc e aos seus…..Beijos e fiquem com Ele

  3. 3 joao cactus 4 de setembro de 2008 às 19:14

    “no Ramadan tambem nao eh permitido brigas, falar mal de alguem”

    E’ Piada, isso? Obviamente voce nao conhece os milhares de websites mulcumanos que vivem falando mal de nao-mulcumanos – com ou sem ramadam. O que nao faltam no mundo arabe e mulcumana e’ “falar mal” dos outros. Alias, se ha’ problem para os mulcumanos, a culpa e’ sempre dos outros (judeus, israel, bush, america, colonialismo, capitalismo, “out of context”, ma traducao, pobreza, falta de educacao, os radicais, as cruzadas, o papa, os cristoes, etc…)

    Por acaso voce notou alguma diferenca no tratamento de outros religioes entre o Brasil e no Egito. No Brasil ha liberdade plena de crencas e religioes. No Egito ha leis que regulam e proibem certas atividades religiosas – nao mulcumanas, e claro. Ja’ ouviu falar nos Bahai? Copts? Em outros paises islamicos a situacao e’ muito pior. Ha leis contras ‘apostasia’ e ate pena de morte. Onde domina o Isla os direitos humanos sao ignorados.

    Nunca vi um mulcumano se preocupar com isso. Sao todos hipocritas. Querem para si o que negam a outros. Que vergonha!

    O que diz?

    Joao

    PS: Por acaso voce ja realmente leu o Alcorao? e os hadith? nao percebeu nada, nao?

    Barbrinha

    Caro Joao Cactus,

    Sinto muito que voce tenha tido um pessimo relacionamento com algum muculmano ou muculmana, fico penalizada por vc.

    Espero que um dia voce consiga ver e perceber que pessoas ruins existe em qualquer parte do mundo, indiferente do credo, cor ou raca. Nao eh pq ela tem um opcao religiosa que quer dizer que eh a melhor pessoa do mundo. Somos humanos, dignos de erros.

    O Brasil nao eh um pais tao liberal assim, pena que voce nao tenha essa visao, mas para nos muculmanas, por exemplo andar de hijab (veu muculmano) eh muito constrangedor, pois ficamos “diferentes” da massa, e ser diferente no Brasil nao eh facil. Segundo se ele fosse totalmente livre para crencas os feriados muculmanos, judeus, e afins tbem seriam respeitados, pelo que bem sei TODOS os feriados religiosos sao ligados a religiao catolica. No Ramadan, muculmano nao tem nenhuma ajuda, trabalha normalmente.

    Voce sabe que nesse bolg voce nao sera recebido de forma brusca, por isso veio aqui colocar a sua indignacao, mas eu sugiro que essa sua ideia seja posta tbem nesses websites que voce citou, pq aqui eh lugar de paz, se voce veio brigar, entao, me desculpe, esta no lugar errado.

    Mas se quiser conversar, colocar seu ponto de vista sem brigas, seja bem-vindo, tome seu chazinho preto com a gente e coma uns biscoitinhos de tamaras.

    Bom, do mais os amigos desse blog ja conversaram com vc.

    Espero que essa sua duvida tenha terminado por aqui.

    Abracos e fiquem com Deus

  4. 4 kalita 4 de setembro de 2008 às 20:19

    Barbrinha…fico feliz que tenha começado o ramadan!
    Feliz Ramadan pra vc minha querida, e amei a mensagem que me enviou, me confortou muito!

    vc é especial!

    Um beijo 🙂

    Barbrinha

    Kalita, fiquem com Deus e jaja vc vera que lindo bordado Ele esta fazendo em sua vida!!!!….beijos e fiquem com Deus

  5. 5 samira 4 de setembro de 2008 às 20:24

    Desculpe Joao,mas nao consigo deixar de ser curiosa e te perguntar:
    VOCE ja leu o alcorao?? ja foi em uma mesquita? ja conversou com muçulmanos arabes ou nao?? ja fez algum jejum?? ja rezou em arabe, ou ja viu como se reza??
    VOCE ja leu os hadith?? VOCE ja conversou com algum sheik?? VOCE ja estudou sobre o Islam?
    Responda essas questoes e depois vc volta a falar sobre RELIGIAO.
    Ahhh….e antes de mais nada querido….nao adianta LER o que esta na internet, ou na midia, ou na globo, ou em revistas, ou seja la onde vc quiser pesquisar…e depois colocar citações do Alcorao aqui e “achar” q sabe interpretar.
    Também nao vou entrar na questao que a “midia deturpa tudo” sobre os muçulmanos, pq isso eu tenho certeza que VOCE ja sabe.
    E também nao vou falar “mal” de religiao, pq isso é coisa para quem nao respeita a opiniao alheia.
    So gostaria que vc respondesse as questoes acima, mas note bem….responda para a Barbrinha e para todos q gostam desse Blog, as questoes acima, se for possivel para voce é claro….Eu tenho certeza que vc é um rapaz muito educado e ira responder de bom grado. Era isso!!!

    E quanto a voce, querida Barbrinha eu espero que vc esteja muito bem, e que o seu RAMADAN ESTEJA SENDO MAR-RA-VI-LHO-SO!!!
    Porque embora, eu nao te conheça pessoalmente, uma coisa eu sei: VOCE é uma moça muito bem educada, q nao fala mal da religiao de ninguem, nao é hipocrita, e pelo que eu noto, NAO ENTRA NA CASA DOS OUTROS, para ser desagradavel….Mas isso é para poucos.
    Porque eu acho q vc sabe, dependendo da pessoa, a gente pode explicar diferenças entre religiao, cultura e comportamento..o que faz parte de uma religiao ou nao….e o q é cultural, mas isso nao é papa qq um. Quando a pessoa é IGNORANTE, a gente tem que ter paciencia e relevar, esperar a pessoa evoluir sozinha…..Se conseguir é claro.
    RAMADAN MUBARAK, YA BARBRINHA!!!!

    Barbrinha

    Samira, que Allah receba seu jejum e suas orcaoes nesse mes sagrado para nos……..Muito obrigada pelo seu apoio…..vcs sabem que a casa eh nossa…….beijos e fiquem com Allah

  6. 6 Juliana 4 de setembro de 2008 às 22:14

    Eita joaa calma vc sabe que em todo lugar há alekes que estravasam , mas poe uma coisa na sua cabeça nada é oculto aos olhos do SENHOR DEUS e somente a ELE cabe julgar o que é bom ou ruim. Ao inves de apontar o erro saiba cultivar o bom relacionamente o seu testemunho pessoal vale mais do que anos de ensinamento, pois a palavra de DEUS é para ser vivida dia-a-dia, faça sua parte ame seu proximo e deixa que DEUS é justo para julgar o que for necessario =] Lembra do que esta escrito em SALMOS 15:3 ?? “Os olhos do Senhor estao em todo lugar, comtemplando os maus e os bons” ou ainda em MATEUS 5:44 E 45 ” EU porem vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiame orai pelos que vos maltratam e vos perseguem para que sejais filhos do Pai que esta nos ceus; porque faz que o seu sol sol se levante sobre maus e bons e a chuva desça sobre justos e injustos”. pensa um poco Joao nao há necessiadade dessa agressividade toda viu =]

    Barbrinhaaaa a vitoria é de quem persevera quem vai em frente issu ai continua seu jejum confiante que DEUS estará pronto a derramar SUAS bençãos sobre vc

    bjuuuu lindaaaa
    te maisss
    Fika com DEUS!!!!! =]

    Barbrinha

    Obrigada Ju, que Deus lhe abencoe muito…..Beijos e fiquem com Ele

  7. 7 Juliana 4 de setembro de 2008 às 22:53

    o Barbrinha tenhu uma duvida se eu for em uma mesquita eu posso i entrando o tem um lugar especifico pra mulher??? o tem a hora certa de entra sei la??/ kkkkkkkkk ixi descupa a igonorancia viu hehehe

    Barbrinha

    Ju, vc viu o post de hj???????

    Beijos e fiquem com Deus

  8. 8 Fernanda França 5 de setembro de 2008 às 1:19

    Barbrinha, desculpe, mas também preciso falar com o João.

    João, querido, olha… eu até entendo seu desabafo, mas vamos pensar: pessoas boas e más existem em qualquer religião, certo? Não é a religião que determina nada, acho que é o homem que pode ou não ser ignorante e querer, de propósito, interpretar mal os escritos. E Deus, meu caro, Deus é o que importa, não ser isso ou aquilo.

    Eu sou cristã. Eu adoro a Barbrinha, que é muçulmana. Você não acha que um mundo de paz começa justamente aqui, nesses pequenos atos?

    Pense nisso e fique com Deus.
    Fernanda.

    Barbrinha

    Obrigada Fer……Tbem gosto muito de vc!!……Beijos e fiquem com Deus

  9. 9 Irís 5 de setembro de 2008 às 1:22

    Menina, olha que um feriado aqui ia cair bem…

    Te contar, eu dou uma sorte 😦 …. o meu antigo trabalho ficava vizinho a um restaurante (tinha muita comida baiana dia de sexta-feira…ai saudadeeeee…), e olha que sorte a minha “travéz” ….vizinho a outro restaurante….afff, quando dá umas 11 da manhã que o cheiro começa a passear pelo ar, imagina como fico….aiaiaiai.
    Mas “tamo aqui, firrrrrme e forrrte” Alahamdulillahi.

    Bauces, e bom jejum amanhã irmazita!!!

    PS: Oi Juliana, melhorzinha?!??! Fica bem!

    Barbrinha

    Salam Iris,

    Isso soh faz Deus receber mais e mais seu jejum, pode ficar tranquila que ELe esta vendo tudinho……Tenha um lindo Ramadan

    Beijos e fiquem com Allah

  10. 10 Uma Brasileira nas Arábias... 5 de setembro de 2008 às 3:32

    Barbrinha, amiga,
    Sucesso incomoda… O seu blog é para todos nós uma grande fonte de informação sobre esta cultura tão pouco divulgada para nós, brasileiros. 😉

    Como todos já devem saber, eu sou brasileira e não sigo qualquer religião, mas me relaciono muito bem com pessoas de todas elas.
    Intolerância não leva ninguém a lugar algum. Por que vir aqui agredir? Isso aqui é um blog de paz, onde as pessoas discutem assuntos educadamente e como adultos, ainda que discordem da opinião da Barbrinha.
    Não generalize dizendo que “todas” as pessoas são “assim” ou “assado”… O ser humano é único e difere de todos os outros por suas ações e personalidades. É isso que faz com que o mundo seja o que é.
    Se você se desiludiu com algo, parte pra outra, vá em busca de alguma coisa que te deixe feliz, mas não faz assim não, porque agredir os outros é muito feio.
    Coloque um pouco de tolerância e solidariedade no seu coração. Tenho certeza de que desta forma, você vai encontrar muita gente legal no mundo.

    Acho que aqui quem não abriu os olhos ainda foi vc…

    Abraço das Arábias pra todo mundo e um ótimo fim-de-semana! Fiquem todos em paz! 🙂

    Barbrinha

    Paty, muito obrigada por tudo…vc sabe como a admiro!!!…Beijos e fiquem com Deus

  11. 11 Juliana 5 de setembro de 2008 às 6:26

    o Iris to sim !!! mas o Bidu num ta muito nao ele chora muitu miga sinto q nao posso deixa-lo principalmente porque eu o amo dimais , mas tenhu muito medo do que o pai dele possa fazer o homem falo em mandar o Bidu pro Libano olha issu!!!!!!! Como pode 2 pessoas se amarem e nao poder fikar juntas sucegadas tudu por conta de religiao ou melhor de religiosidade =[ . Se eu tiver que deixar ele sera porque eu o amo tanto a ponto de abrir mao para q o pai dle nao faça nenhuma besteira porq estando ele por aki quem sabe um dia aina poderei encontra-lo =/.

    ai nuss complicado mas DEUS vai da a vitoria tenho certeza!!!

  12. 12 Luciana Murta 5 de setembro de 2008 às 13:31

    Oi Bárbara. Adorei seu blog!

    Sou brasileira, muçulmana revertida. Estou adorando ler seus relatos aí do Egito. Conheço uma brasileira também revertida que morou bastante tempo no Egito, mas agora está no Brasil.

    Ramadan Mubarak para você!

    Salam,

    Luciana.

    Barbrinha

    Salam Luciana,

    Eh um prazer te-la por aqui…..seja muito bem-vinda, tome um chazinho preto com a gente e coma uns biscoitinhos de tamaras……qualquer coisa eh soh chamar……sera que eu conheco a sua amiga????? faz tempo que ela voltou pro Brasil?????? Beijos e fiquem com Deus

  13. 13 JULIANA 5 de setembro de 2008 às 17:13

    luciana o que é ser muculmana revertida ????

    BJUUU
    TE MAISSS!!!!!

  14. 14 Luciana Murta 5 de setembro de 2008 às 18:38

    Oi Juliana :o)

    É que no Islam, acreditamos que ser muçulmano é ser submisso a Deus, e que todos nascem assim, submissos a Deus. A medida que vão crescendo e recebendo influências é que se modificam. Por isso quando nos convertemos, dizemos que na verdade “revertemos” ao Islam, simplesmente voltamos ao estado natural de submissão a Deus, ao invés de se “converter” :o)

    Antes de aprender sobre o Islam tb não entendia pq as pessoas falavam que eram “revertidas”, achava quer tinham errado a palavra, hehe.

    Beijos!

  15. 15 Juliana 5 de setembro de 2008 às 22:29

    ahhhhh tendiiiii, mas me fala tenhu uma duvida se eu for em uma mesquita eu posso i entrando o tem um lugar especifico pra mulher??? o tem a hora certa de entra sei la??/ kkkkkkkkk ixi descupa a igonorancia viu hehehe

    bjuu

    Barbrinha

    Ju, escrevi no post de hoje sobre as mesquitas, vc viu?

    Beijos e fiquem com Deus

  16. 16 Luciana Murta 6 de setembro de 2008 às 1:54

    Juliana, acho que depende da mesquita e também do tipo de visita que você vai fazer. As mesquitas têm um lugar específico para as mulheres durante a oração, então se você for numa sexta feira, no horário da oração, vai perceber que as mulheres estão em algum lugar separado dos homens, mesmo que não seja separado por paredes. Se quiser ir só para conhecer ou aprender sobre a religião, melhor ir em um dia mais tranquilo. Daí vai depender do lugar. Aqui no Rio por exemplo, a Sociedade Beneficente tem alguns horários de funcionamento, então o melhor é telefonar antes e se informar com alguém, qual o melhor horário, se vai ter alguém lá para te atender, etc. Aqui no Rio o pessoal é 10, desde o primeiro dia em que fui lá (ainda não era muçulmana) fui super bem recebida. Nas orações de sexta sempre tem não-muçulmanos que vão para conhecer. Só é aconselhável que se vá com roupas discretas. Não sei de onde você é, mas se for do Rio, posso te dar mais informações :o)

    Beijos!

  17. 17 Juliana 6 de setembro de 2008 às 5:22

    ah Lu eu so aki do interior de sao paulo vo procurar me informar porque eu tenhu medo tipo de xega la e num sabe pra onde i se tem problema eu fala com homens ou se devo falar so com as mulheres ( pra pedi informação) , quanto a roupa Lu issu num tem problema nao ate porq eu so evangelica praticante e discrição na minha religiao é algo q se presa muito tbm =] somos em poucas coisas diferentes quanto a ensinamentos e certos costumes =] . Mas se eu for vo procurar ir com alguem pra num me sente tao sozinha e deslocada. Por ser assim diferente agente num sabe muito como agir por q tipo se fosse numa igreja catolica eu sei q era só entra senta e pronto na maioria é assim na minha é mais o menos assim mas na de voces sei muito pouco mas vo procurar saber mais ne!!!!

    bigaduuuuu viu
    bjuu
    fika com DEUS!!!!!!!!

  18. 18 J Cacto 7 de setembro de 2008 às 0:02

    Gente…

    Aqui fala o joao cacto …

    Obrigado a todos voces pela gentileza caracteristica do bom povo brasileiro.

    Vamos as perguntas.

    1. Porque nao gosto do Isla? Bem, primeiro eu e minha familia ja fomos ameacados de morte pelos seus amigos. Religiao de paz? Acho de nao. Porque? Porque eu falei a minha opiniao, citei os textos sagrados e ate coloque links para sites mulcumanos.

    2. Ja li o Quran, varias traducoes e em varias linguas. Ja li os hadith e tambem as outras obras primarias mulcumanas (Ibn sad, Kathir, Hisham, etc…). Demorei meses para ler os 30 tantos volumes de Tabari. Conhece estes nomes? Nao sei nao, mas pode ser que sei muito mais que muitos mulcumanos…

    3. E’ claro de existem pessoas ruins em todos os lugares e em todas as religioes. O problem do Isla e’ que o odio e a violencia e’ institucionalizada. Nao existe, onde o Isla domina, liberdade de crenca, fala e equaldade. Isla tambem nao e’ terra fertil para a democracia (que existe as 3 qualidades referidas).

    Barbinha… voce e’ jovem e eu sou velho. Nao vou deixa-la brava e insultar a sua religiao aqui (em outras sites, sera outra historia). Faco isto porque voce e’ do Brasil e tenho boas memorias de la (nao sou brasileiro). So peco que voce fique atenta e observa este mundo. As coisas vao piorar e uma das causas disto e’ a intolerancia inherente ao Isla e a falta de honestidade de mulcumanos. Os mulcumanos estao indo para o ocidente e estao levando seus valores consigo, que nao sao valores da renanscensa, reforma, magna carta, revolucoes francesas e americanas, liberdade de imprensa, liberdade de religiao, o modernismo, o metodo cientifico, a emancipacao e equaldade de sexos, etc… Vai haver violencia. Chega, ja disse demais.

    Fernanda… Voce faz bem. Pode gostar da Barbinha a vontade! Ela dever ser uma garota especial. Por motivos obvios, nao tenho amigos mulcumanos, pois… deixa para la… para mim, mulcumano bom e’ que nao deleta meus comentarios (dona barbinha, por exemplo) e que nao tem medo de discutir um assunto serio (oppressao, discriminacao, odio, racismo, etc… )
    http://www.kactuzkid.com/censored.html

    Samira, Como eu disse e ja li o alcorao muias vezes. E um livro um pouco confuso mas nem tanto quanto Macunaima (imagina, pusseram um rapazinho que nem falava portugues para estudar a tal obra prima…. mas isto foi a 50 anos) . Alias, no momento estou escrevendo um artigo sobre a historia do Isla (e’ um pouco dificil escrever sobres os arabes e o Isla sem saber algo sobre o Quran… ne?). Para ter uma idea passei mais de uma semana tentando entender as relacoes familiares e matrimoniais entre os primeiros quatros califas (the four rightly guided Caliphs). Foi ate divertido (por exemplo, ali – aquela dos shia – era seu proprio tio e Omar (ou umar) era seu proprio avo).

    Eis uns paragrafos….

    The first four caliphs were all related to Islam’s prophet and to each other, either by blood or marriage. Here is a summary of the relationships:

    Abu Bakr was father-in-law to both Mohammad (twice, two daughters) and Omar. Actually, Omar married both a daughter and a widowed daughter-in-law (Atika) of Abu Bakr.

    Omar (Umar) was also Mohammad’s father-in-law, but decided that wasn’t enough. To add legitimacy to his position, he needed to be part of the Prophet’s family, also. So he (age 55) asked Ali for his daughter, Umm Kultham (age 4 or 5, 10 or 11, Mohammad’s granddaughter). Ali didn’t like the idea and replied: ‘But she is only a child.’ Omar then made a threat: “By Allah, I shall damage the well of Zamzam, and I shall leave nothing precious belonging to you except that I ruin it” and then added a rather confusing statement about getting a witness to testify that he stole something and would then cut off his right hand. Anyway, what the Caliph wants, the Caliphs got. It also appears that Omar married one or two more Umm Kulthum’s, including Abu Bakr’s daughter (Note: there were at least 4 girls named Umm Kulhum in the family, including daughters of Mohammad, Abu Bakr, and Ali. Sometimes people can’t figure out which Umm was married to which Kulhum). Omar also married the sister of Uthman.

    Uthman bin Affan, was the Propher’s nephew. After becoming Caliph he married Ruqayyah and Umm Kalthum bint Muhammad, the two daughters of the Prophet and Khadijah, thus receiving the title of Dhun-Nurain, “the Possessor of Two Lights” (because he had married the Prophet’s two daughters). As ancient Shia records remark “In this he was supposed to outrank Ali ibn Abu Talib, who had married only one of Muhammad’s daughters.” So now Uthman was nephew and double son-in-law to Mohammad, uncle to Omar and brother-in-law and cousin to Ali bin Abi Talib. (Note: There are some controversies about Ruqayya and Umm Kulthoom. Some say they were Khadijah’s daughters by a previous marriage. There is also the fact that Chapter 111 of the Quran was supposedly given to resolve the marital issues of these two girls and their previous husbands and in-laws, Abu Lahab and Umm Jameel, who had been cursed for their perversity). As mentioned, Uthman’s sister was also married to Omar. I am not finished. Omar was father-in-law of Mohammad (by Hafsah) and brother-in-law to Ali.

    Ali was cousin and son-in-law to Mohammad (because he was married to his daughter Fatima) and grandson-in-law (married to Umama, daughter of Zainab, Fatima’s sister, Mohammad’s granddaughter and also Ali’s niece). He was also brother-in-law to Abu Bakr, father-in-law and brother-in-law to Omar and double brother-in-law to Uthman. Oh yes, after Abu Bakr died, Ali married his widow, so I guess he was also husband-in-law. According to the great historian Tabari, Ali had 9 lives, I mean 9 wives, plus the usual compliment of slave girls.

    So, these were all uncles, nephews, cousins, or married to cousins, or brother-in-laws, or father and son-in-laws. Ali was his own uncle and Omar is unique because he was one of the few people in history who (by marriage) was his own greatgrandfather (The father-in-law of Mohammad married to the prophet’s granddaughter). One thing that I noticed is that, for a man with so many wives, Mohammad had very few children. It appears that only Ali and Fatima were able to establish a lineage (well the ones that survived, but more about that later). The only other child that comes to mind is Ibrahim, the son of Mary the Copt, a concubine. The boy died young. Sad.

    Agora vou la trocar a bateria do carro……..

    Barbrinha

    Joao,

    Sinto muito pelo que essas pessoas fizeram ou estao fazendo com vc e sua familia…..tenho certeza de que se essas pessoas seguissem mesmo a religiao, nao fariam nada tao estupido assim……

    Infelizmente sao essas pessoas que negativam o nome dos muculmanos, mas eu faco meu trabalho de formiguinha, mostro como vejo a religiao, e como eh o modo de vida dos muculmanos da paz…..sim pq aqui existem muita gente que eh da paz sim, posso te dizer que a maioria prega isso, pena que nao sao esses que estao no poder…..

    Mas sobre politica prefiro nao falar aqui……

    Sera que vivo num mundo cor-de-rosa????? Quem sabe talvez, mas eh assim que vejo…….

    Vc eh sempre bem-vindo aqui, a hora que quiser…..sinta-se em casa….sera muito bom contarmos com sua participacao…….

    Vc nao eh brasileiro, mas tem um otimo portugues……desculpe perguntar, mas qual a sua nacionalidade?

    Espero que tenha conseguido trocar a bateria do carro…..hehehe

    Abracos e fiquem com Deus

  19. 19 Luciana Murta 7 de setembro de 2008 às 3:51

    Oi Ju. Não se preocupe tanto, vai dar tudo certo! Não tem problema nenhum falar com um homem, diga que você está visitando e com certeza alguém vai poder te orientar. Se você puder ligar antes, já vai mais segura. Depois me conte como foi! :o)

    Beijos,
    Luciana.

  20. 20 Irís 7 de setembro de 2008 às 18:13

    Sabe João Cacto, não há ser humano perfeito, só Allah é perfeito,nós muçulmanos apenas queremos viver como manda Ele, se voce leu realmente o Corão, verá o que lá está escrito.
    Para ser de Allah não precisa voce sair lendo tudo que encontra sobre todas religiões, apenas entregue seu coração a Deus e Ele te guiará. Amin.

    Quando nós, os muçulmanos, declaramos que o Islam é uma religião de paz, não estamos tentanto provar algo que seja absurdo ou querendo resolver um quebra-cabeça. Pelo contrário, estamos apenas afirmando um fato que se fundamenta em provas inquestionáveis e evidências muito claras. Ainda que não precisemos declarar este fato, pois o Islam é, em si, auto-explicativo, no que se refere ao seu significado, seus nobres ensinamentos e o cerne de sua mensagem transmitida pelos Profetas de Allah, enviados à humanidade.
    Quero assegurar que nós muçulmanos também não odiamos os não muçulmanos, sejam cristãos, judeus, hindus, budistas ou seguidores de qualquer outra religião, ou que não tenham religião. Nossa religião não permite a morte de qualquer pessoa inocente, qualquer que seja sua religião. A vida de todos os seres humanos é santificada, de acordo com os ensinamentos do Alcorão e a orientação de nosso abençoado Profeta Mohammad, que a paz esteja com ele e com todos os profetas e mensageiros de Allah.
    Sobre a proibição de matar, diz o Alcorão: “… Não tireis a vida que Allah tornou sagrada, senão sob a forma da lei e da justiça: eis o que Ele vos ordena, para que raciocineis.” (al-An’am 151) e diz Allah no Alcorão: “Nem tireis a vida que Allah tornou sagrada, senão por uma justa causa. E se alguém for morto injustamente, facultamos ao seu parente a represália (exigir ou perdoar): porém que não se exceda na vingança, porque ele está auxiliado (pela lei)”. (al-Isrá 33). De acordo com Alcorão, matar uma pessoa sem justa causa é um grande pecado, como se matasse toda a humanidade, assim como salvar a vida de uma pessoa é uma boa ação que corresponde a salvar toda a humanidade (ver al-Máida 32)
    “Combatei, pela causa de Deus, aqueles que vos combatem; porém, não pratiqueis agressão, porque Deus não estima os agressores. Matai-os onde quer se os encontreis e expulsai-os de onde vos expulsaram, porque a perseguição é mais grave do que o homicídio. Não os combatais nas cercanias da Mesquita Sagrada, a menos que vos ataquem. Mas, se ali vos combaterem, matai-os. Tal será o castigo dos incrédulos. Porém, se desistirem, sabei que Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo. E combatei-os até terminar a perseguição e prevalecer a religião de Deus. Porém, se desistirem, não haverá mais hostilidades, senão contra os iníquos. Se vos atacarem um mês sagrado, combatei-os no mesmo mês, e todas as profanações serão castigadas com a pena de talião. A quem vos agredir, rechaçai-o, da mesma forma; porém, temei a Deus e sabei que Ele está com os que O temem.” (al-Bácara 190-4)
    É importante que estudemos os textos religiosos dentro de seu contexto. Quando estes textos não são lidos dentro dos contextos histórico e textual, eles são manipulados e distorcidos. É verdade que alguns muçulmanos manipulam esses versículos para alcançar objetivos particulares. Mas isto acontece não só com os textos islâmicos, mas, também com textos de outras religiões. Posso citar dezenas de versículos da Bíblia que parecem violentos se tomados isolados de seu contexto histórico. Esses textos bíblicos foram usados por muitos grupos judaicos e cristãos. Os cruzados os usaram contra muçulmanos e judeus. Os nazistas os usaram contra os judeus. Recentemente, os cristãos sérvios os usaram contra os muçulmanos bósnios. Os sionistas os estão usando regularmente contra os palestinos.
    Citarei alguns versículos do Velho e do Novo Testamentos e depois me diga o que você diria a respeito deles:

    “Quando o SENHOR vosso Deus vos introduz na terra que estais prestes a possuir, e vos livra das várias nações que vos antecederam, os hititas e os girgashitas e os amoritas e os cananeus e os perizitas e os hivitas e os jebusitas, sete nações maiores e mais fortes do que vós. E quando o SENHOR vosso Deus os despacha e os derrota antes de vós, então vós os destruireis completamente. Não fareis pacto algum com eles e não tendes misericórdia deles. (Deuteronômio 7:1-2)

    “Quando vos aproximardes da cidade para combatê-la, oferecei vossos termos de paz. Se eles concordarem em fazer a paz convosco e vos franquearem a cidade, então todas as pessoas que nela se encontrarem tornar-se-ão escravos e vos servirão. No entanto, se não aceitarem a paz convosco e preferirem a guerra contra vós, então cerque-os. Quando o SENHOR vosso Deus permitir, esmague todos os homens com o fio da espada. Somente as mulheres e as crianças e os animais e tudo o que estiver na cidade, todos os seus espólios, serão tomados como despojos de guerra por vós; e vós usareis os espólios de vossos inimigos que o SENHOR vosso Deus vos agraciou … Somente nas cidades dessas pessoas que o SENHOR vosso Deus está vos concedendo como herança, nada que respire será deixado vivo.” (Deuteronômio 20:10-17)

    “Agora, portanto, matai todo macho entre os pequenos e matai toda mulher que tenha conhecido um homem intimamente. Mas todas as meninas que não conheceram um homem intimamente, poupe-as para vós.” (Números 31:17-18)

    Até no Novo Testamento nós lemos a seguinte afirmação atribuída a Jesus feita a seus discípulos:

    “Pois eu vos digo que a qualquer que tiver ser-lhe-á dado mas ao que não tiver, até o que tem lhe será tirado. E, quanto aos meus inimigos, que não quiseram que eu reinasse sobre eles, trazei-os aqui e matai-os na minha presença.” (Lucas 19:26-27)

    Allah, Todo Poderoso, sabe melhor.
    Todos os louvores e agradecimentos são devidos a Allah e que a paz e a bênção estejam com seu Mensageiro.

    Allahu Akbar!

    Allah Ma’ak João!

  21. 21 Irís 7 de setembro de 2008 às 19:33

    João Cactus,

    desculpe a pergunta, não querendo ser impertinente, mas gostaria de saber qual o lugar que Deus ocupa na tua vida, independente de sua religião, estou sinceramente curiosa!

    Allah Ma’ak!

  22. 22 julia 8 de outubro de 2008 às 18:57

    como q e a importancia das orçaoes

    Barbrinha

    Nao entendi sua pergunta Julia……

    Beijos e fiquem com Deus

  23. 23 julia 8 de outubro de 2008 às 18:57

    como q e a inportancia das oraçaoes ?

  24. 24 Marcio 14 de novembro de 2008 às 1:58

    Amei ler os seu blog, e acredite tirei algumas duvidas q estavam rondando aminha cabeça, sobreo ramadã, é interessante perceber como eles levam a sério a sua religiosidade..
    só uma pergunta: e os encontros religiosos ou orações acontecem em que momento? pelo dia ou pela noite? e de q forma?juntos ou cada um em sua casa?
    se for possivel responder ficarei grato… pelo nome q uso no email vc percebe a miha opção cristã, mas respeito e adimiro o islamismo….


Comments are currently closed.



setembro 2008
D S T Q Q S S
« ago   out »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Mudamos!

Pessoal, o site mudou para casa própria, mas tá tudo lá! É só substituir aí nos seus favoritos o www.barbrinha.wordpress.com por www.barbarasaleh.com!

Os comentários aqui estão fechados, mas o bate-papo continua lá na casa nova. Não deixe de me visitar e participar!

Te vejo lá! Beijos e fiquem com Deus.


%d blogueiros gostam disto: